Tabu: Liberdade

libertybirds - Tabu: Liberdade

Existe uma ideia fortemente enraizada na mentalidade brasileira. Uma ideia tão constante que se tornou uma espécie de mantra, e que se resume em uma palavra: Governo. Em nosso país, absolutamente tudo gira em torno do governo. Lamentavelmente, até mesmo em matéria de empreendedorismo. Principalmente em matéria de empreendedorismo…

Os exemplos são incontáveis, e surgem desde a porta da universidade até a cúpula das mais importantes empresas. O jovem recém formado sonha em trabalhar para o governo, buscando assim estabilidade. O artista almeja obter recursos governamentais  para financiar e divulgar sua produção. O médio empresário se dará bem quando fechar um lucrativo contrato de prestação de serviços com o poder público e o gigante das telecomunicações usará o Estado para cercear a concorrência e garantir o próprio monopólio. São pessoas e empresas que possuem projetos e buscam a alternativa mais vantajosa para suas vidas e negócios. São empreendedores, ora. O problema não é buscar o caminho mais vantajoso, o problema é quando esse caminho é sempre o governo.

Ao analisarmos a história de nosso país, veremos que se trata de uma herança cultural fortíssima. Tradicionalmente, no Brasil, o Estado sempre se fez presente de forma autoritária. Imperadores, coronéis, ditadores e populistas escreveram a nossa história. Nunca houve muito espaço para que nossa sociedade se desenvolvesse de forma horizontal, sempre foi de cima pra baixo e burocrático. A ideia de indivíduos se associando livremente em busca de objetivos comuns sempre soou um tanto quanto subversiva. Em terras brasileiras, sempre foi dado um jeito para que tais associações ocorressem de forma corporativista e sob forte fiscalização estatal.

Portanto, nos deparamos com um problema cultural que se materializa de forma institucional. Para mudar isso, em primeiro lugar, precisamos abrir os olhos da população para que essa veja que no mundo moderno a liberdade é prerrogativa de uma sociedade desenvolvida. As pessoas precisam ver que empreender nada mais é do que pôr em execução um projeto pessoal, e que se é tão difícil empreender no Brasil não é porque o empreendedorismo é ruim, mas sim porque o aparato burocrático é tão grande que acaba por destruir o potencial criativo de toda uma nação, restando como alternativa a única coisa que realmente funciona, ela mesma, a burocracia. Trabalhar para o governo não é nada mau quando andar com as próprias pernas parece tão difícil.

A coletividade precisa estar plenamente consciente de que o papel do governo deve ser limitado, de que a maior parte das políticas intervencionistas buscam suprir interesses de aliados e prejudicam a população geral, de que quanto maior um governo, mais burocrático, corrupto e menos transparente é o mesmo e de que os altos impostos são usados para bancar super salários, regalias, corrupção, superfaturamentos  e serviços de baixa qualidade. No momento em que tal consciência coletiva se tornar presente, finalmente veremos políticas e ações se materializarem em meio a uma profunda mudança de paradigma institucional.

Toda mudança gera resistência, principalmente quando essa mudança significa a perda de regalias de uns poucos poderosos em prol da população. Portanto devemos continuar firmes em nossa empreitada, avançando com a difusão das ideias da liberdade. Mais pessoas geram mais ações e mais conscientização. Só assim teremos a chance de ver em nosso país mudanças concretas que permitirão o desenvolvimento de uma sociedade livre, verdadeiramente democrática, mais eficiente e menos corrupta. Que a liberdade deixe de ser um tabu  e se torne uma realidade!

Relacionados

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *