GDM ENTREVISTA PRESIDENTE DA FECAJE, BRUNO MAZZEI.

A FECAJE é a federação capixaba dos jovens empreendedores que tem como objetivo representar todas as entidades jovens que tem como valor o empreendedorismo.

Presidida atualmente por Bruno Mazzei, que também é o Diretor de frota da Ranking Aluguel de Carros e da administração da revenda de veículos Seminovos Time.

Nesta entrevista Bruno nos falará acerca de suas experiências no ambiente empreendedor e sobre os planos futuros e presentes da FECAJE.

18198722 1421862694571836 6495731265894431157 n 300x200 - GDM ENTREVISTA PRESIDENTE DA FECAJE, BRUNO MAZZEI.

 

1. Conte-nos um pouco sobre quem é você e suas origens.

Nasci em Vitória e desde os 16 anos já tinha interesse pelo ambiente empresarial. Porém, apenas pude trabalhar na locadora de veículos fundada por meu pai no início dos anos 90 devido a um acordo entre os sócios na época. Pude exercer todas as funções da empresa por quase três anos. Quando estava próximo de fazer 21 anos, após uma cisão da locadora entre os sócios surgiu a necessidade de abrir uma nova revenda de veículos, onde tive a oportunidade de fundar e tomar conta por alguns anos. Infelizmente, com a queda do mercado de automóveis em 2010, decidimos fechar essa Revenda e volteia trabalhar na locadora de carros de meu pai, desta vez já como sócio.

Foi nesse período que, convidado por um amigo, o André Baiano, e também por Hélcio Rezende, comecei a participar da CDL Jovem Vitória. Lá eu ocupei diversos cargos, até me tornar presidente na Gestão 15/16. Atualmente sou Diretor de frota da Ranking Aluguel de Carros e sou responsável pela administração da revenda de veículos, que foi reaberta em 2013, e se chama Seminovos Time.

2. Quais experiências acadêmicas e profissionais você considerou essencial para sua formação como um dos apoiadores do movimento empreendedor?

A experiência de estar à frente da uma revenda de carros aos 20 anos e o fato de ter tido várias funções tanto na locadora Ranking, como na CDL Jovem (antes de me tornar presidente, ao longo de 7 anos fui diretor adjunto financeiro, diretor de ação social, secretário executivo e Vice Presidente). A experiência no associativismo foi um grande diferencial. É uma faculdade prática que oportuniza muito desenvolvimento pessoal para quem participa ativamente, além da possibilidade ampliar a rede de relacionamento.

Além disso, a metodologia de Dale Carnegie, em que pude fazer vários cursos desde que a conheci em 2015, foi essencial para me consolidar ainda mais dentro do movimento empreendedor capixaba.

3. Você como um dos primeiros membros da FECAJE, como e quando surgiu a ideia de criar esta federação? Quais são os principais objetivos da Fecaje em relação à sociedade capixaba?

Fiz parte da primeira leva de membros da FECAJE por meio da CDL Jovem, que foi fundadora da Federação junto com a Cindes Jovem. A fundação aconteceu em 2008, quando as duas sentiram a necessidade de unir todos os atores do empreendedorismo capixaba e de uma representação Estadual, então ai surgiu a FECAJE com o propósito de desenvolver o empreendedorismo por meio da união das entidades jovens empreendedoras do estado. O papel das entidades filiadas a FECAJE é ajudar na formação de líderes, muitos dos fundadores da FECAJE estão a frente de grandes empresas privadas, como Raphael Cássaro na Argalite, Vinicius Ventorim na Politintas, Duar Pignaton com o Cebrac, e outros empreendem no setor público, tais como Renzo Colnago na Presidência da Prodest, Leonardo Krohling na Secretaria de Turismo e Renda de Vitória, Mazinho dos Anjos como vereador de Vitória, entre vários outros. Hoje a FECAJE é composta por 11 entidades jovens e a considero uma fábrica de formação de líderes para a sociedade capixaba.

19894598 1403801459698363 7541837435239242524 n 300x224 - GDM ENTREVISTA PRESIDENTE DA FECAJE, BRUNO MAZZEI.

4. Conte-nos um pouco sobre o Plano de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor Capixaba.

O plano começou em 2015 quando os presidentes empossados das entidades jovens começaram a se perguntar sobre o que poderiam fazer de diferente para impactar o ambiente empreendedor capixaba. Assim, realizamos o primeiro fórum de políticas públicas da FECAJE com formadores de opinião do nosso Estado do meio acadêmico e da política, com representantes indicados pelas entidades, de variadas especialidades e diferentes ideologias políticas. Depois realizamos mais 2 fóruns até encontrar o Estudo das Cidades Empreendedoras, realizado pela Endeavor anualmente e lançado na Revista Exame nos meses de Novembro. O levantamento rankea as cidades com melhor

Ambiente de Negócios do País e Vitória ocupava a terceira posição na oportunidade. A metodologia da pesquisa se baseia em 7 pilares para avaliar o ambiente empreendedor.

Nós (Fecaje e entidades que a compõe) analisamos cada um deles e criamos um plano de ação. Ele foi validado com várias autoridades acadêmicas, governamentais e representantes do movimento associativista capixaba na Semana Estadual do Jovem Empreendedor de 2016. Os projetos estão a todo vapor!

Queremos ser protagonistas de um estado e de um país mais empreendedor. Acreditamos que todo cidadão tem o papel de fazer pelo coletivo, pela sociedade em que ele vive. Não queremos ser os jovens que ficaram de braços cruzados vendo a história do seu país. Aliás, já nos consideramos parte da história com tudo que realizamos e isso nos motiva à continuar trabalhando forte.

5. Quais pontos de quando você foi Presidente da CDL Jovem podem ser assimilados agora na presidência da FECAJE?

A experiência de trabalhar com pessoas não remuneradas por um propósito maior ajuda em muito não só na Presidência da FECAJE, como também nos negócios. Apesar de ser trabalho voluntário, a cultura de profissionalismo que foi implantada pelos fundadores e permanece até hoje gera uma grande responsabilidade de entrega. Quem participa do movimento FECAJE compartilha o que cada um tem de mais rico, a sua experiência, o seu conhecimento, além de disponibilizar o recurso mais valioso que cada ser humano tem: aquele que não volta atrás e não tem como comprar, o tempo.

6. Para você como eventos similares ao feirão do imposto e ao DLI podem ser úteis para o desenvolvimento empreendedor capixaba?

Eventos como este tem como objetivo principal conscientizar a população e os governantes da alta carga de impostos, do baixo retorno que a sociedade tem dos mesmos, e da “pedra do sapato” de todo empresário, a complexidade do ambiente regulatório. O Pilar de Ambiente Regulatório do Plano de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor Capixaba é a parte estruturante desses projetos e que através deste, hoje a FECAJE tem uma importante cadeira na Comissão de desburocratização e Empreendedorismo criada por Mazinho na Câmara de Vereadores de Vitória. A FECAJE teve participação ativa para que alguns projetos de Lei que

burocratizavam ainda mais o ambiente de negócios não fossem para frente em Vitória e em Vila Velha.

7. Qual sua posição em relação ao Estado Empreendedor?

Está mais que claro que o governo não tem capacidade de administrar empresas e que um maior número de privatizações deveria acontecer. O governo deveria focar suas energias em fornecer o básico com qualidade para quem precisa. Saúde, educação e infraestrutura para sua sociedade, além de regras (leis) eficientes, sem amarrar o empreendedor como acontece hoje com diversas leis. Toda empresa tem que realizar lucro, o lucro gera emprego e consequentemente possibilita o aumento dos patamares financeiros das famílias e o desenvolvimento da sociedade. Percebo que caminhamos para um estado menor e mais eficiente a cada dia que passa e os membros da FECAJE são protagonistas dessa mudança que vem acontecendo.

18198738 1422962311128541 1826585120122825387 n 300x114 - GDM ENTREVISTA PRESIDENTE DA FECAJE, BRUNO MAZZEI.

8. Deixe suas considerações finais.

Um negócio de sucesso é aquele que tem um excelente planejamento e que o executa com qualidade, dando atenção a todas as áreas importantes da empresa, que sempre revê e inova seus processos, que desenvolve as pessoas, que investe em tecnologia e em ferramentas de gestão, e que tenha foco para a conta ficar cada vez mais azul e mais gorda, pois isso é um sinal de que estamos satisfazendo nossos consumidores. Isso deve acontecer em todas as organizações, sejam elas públicas, privadas ou a organização pessoal de cada um devem ser pautadas nesses mesmos conceitos, isso é crucial para o desenvolvimento da sociedade e acredita que os membros da FECAJE estão deixando um legado por fomentarem e darem bons exemplos nesse sentido.

A gente convida todos os jovens a se oportunizem e participar do associativismo empreendedor jovem capixaba através de alguma entidade filiada a FECAJE. Nosso maior orgulho é o de participar do Movimento Jovem Empreendedor Capixaba há 10 anos e conseguirmos tornar a sociedade capixaba mais próspera.

 

ENTREVISTA FEITA PELO ASSOCIADO: GABRIEL DO CARMO.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *