Chico Buarque e Ney Matogrosso: dois indivíduos condenados pelo coletivismo.

Chico e Ney, são dois cantores famosos da MPB que também são conhecidos por representar ou apoiar causas consideradas pró-minorias. Na última semana foi feita pelo F5, site de entretenimento da Folha de S. Paulo, uma matéria em que questiona de forma discreta a tamanha insanidade que se tornou a polarização dos tempos atuais. O título da matéria é: “No Brasil de 2017, Ney Matogrosso é homofóbico e Chico Buarque é machista”.

 

images - Chico Buarque e Ney Matogrosso: dois indivíduos condenados pelo coletivismo.

Ney Matogrosso

Ney Matogrosso, cantor de músicas como: “o vira” “o homem com H” nunca teve problemas em demonstrar o que pensa e é conhecido por se atuar de forma icônica e subversiva em cima dos palcos. Em uma entrevista quando fora questionado sobre sua sexualidade, Ney responde: “ Que gay o caralho, eu sou um ser humano, uma pessoa. O que eu faço com minha sexualidade não é a coisa mais importante da minha vida”.

Como esperado, enxurrada de críticas foram feitas por parte do público LGBT. Inclusive de um cantor não muito conhecido, Johnny Hooker.

Chico Buarque depois de 6 anos lança uma música inédita, em um trecho da música nomeada como: “Tua cantiga”, o compositor escreveu: “Quando teu coração suplicar ou quando teu capricho exigir largo mulher e filhos, e de joelhos vou te seguir”. Chico que também é conhecido por sempre usar figuras de linguagem em suas músicas ou hipérbole (uma ênfase expressiva, exagero) e  constantemente faz músicas que evidencia o sentimento do eu-lírico feminino, como as músicas: “O meu amor” e “Olhos nos olhos”. Se vê agora sendo reprovado por “justiceiros sociais” com a justificativa de que a mesmo através da música estaria promovendo o machismo.

chico buarque 300x160 - Chico Buarque e Ney Matogrosso: dois indivíduos condenados pelo coletivismo.

Chico Buarque

Fazendo uma pesquisa rápida podemos ver, segundo o site “todamateria“, a característica de uma cantiga de amor é a escrita em primeira pessoa. Nelas, o eu-poético declara seu amor a uma dama, tendo como pano de fundo o ambiente palaciano. Esse tipo de cantiga mostra a servidão amorosa dentro dos mais puros padrões da vassalagem. Dessa forma, a mulher é vista como um ser inatingível. A mulher é uma figura idealizada, a quem e dedicado um amor sublime também idealizado.

Mais uma vez o pensamento coletivista sente a necessidade de tentar impor padrões aos indivíduos, sem nenhum tipo de sensatez, por meios de rótulos  e estampas pré-definidas por eles mesmo de como agir e viver. Este é só um exemplo dentre vários, e que especialmente veio a discussão por eles serem pessoas públicas.

Ao discorrer sobre isso, vem logo a memória a célebre frase de Ayn Rand, retórica essencial para esse tipo de pensamento generalizador e inibidor do indíviduo:

A menor minoria na Terra é o indivíduo. Aqueles que negam os direitos individuais não podem se dizer defensores das minorias. Ayn Rand

 

Quero deixar claro que não estou  apoiando ou defendendo causa de nenhum dos dois, apenas tentando explicitar as contradições presentes em algumas categorias que dizem lutar pelo bem comum.

Nosso dever como liberais/libertários é assegurar que os interesses coletivistas não venham inibir os interesses do indivíduo, a liberdade de expressão e de pensamento. Culminando assim em uma sociedade mais livre  e consequentemente mais próspera.

this selfish ayn rand business philosophy is ruining the us economy - Chico Buarque e Ney Matogrosso: dois indivíduos condenados pelo coletivismo.

Ayn Rand

Artigo de Ramon Tomaz

Referências:

Link da matéria-http://f5.folha.uol.com.br/colunistas/tonygoes/2017/08/no-brasil-de-2017-ney-matogrosso-e-homofobico-e-chico-buarque-e-machista.shtml

Link da entrevista- http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/07/1902472-que-gay-o-caralho-eu-sou-um-ser-humano-diz-ney-matogrosso.shtml

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *